As festas de fim de ano e as férias levam às praias um grande número de turistas que nem sempre descartam o lixo em local adequado. Segundo um levantamento do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IO-USP), todos os anos, cerca de 190 mil toneladas de materiais plásticos são lançados ao mar, na costa brasileira. No Paraná, 760 toneladas de lixo foram recolhidas na beira-mar apenas no verão de 2018, segundo balanço do governo do Estado. O peso é equivalente a 13 baleias francas adultas, espécie que costuma visitar o litoral paranaense.
Segundo o presidente do conselho da Associação MarBrasil, Ariel Scheffer, cerca de 700 espécies marinhas são afetadas pela poluição plástica nos mares, incluindo mais de 260 espécies sob algum grau de ameaça de extinção. “Muitos animais se enroscam e ficam feridos ao terem contato com esse tipo de material, mas o problema principal é a ingestão do plástico, que não é um elemento natural no trato digestivo e acaba causando a morte”, explica.

Operação 2017/2018

Durante a operação Verão Paraná 2017/2018, 1,6 mil toneladas de lixo foram retiradas das praias do Litoral do Estado, montante 35% superior ao coletado na edição anterior do projeto (2016/2017). O Estado investiu cerca de R$ 36 milhões no custeio das atividades da operação, que teve duração de 60 dias – de 21 de dezembro de 2017 a 18 de fevereiro deste ano. 
Neste ano o Estado investe R$ 7,5 milhões só no recolhimento do lixo das areias das cidades praianas.