fbpx

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) denunciou, na terça-feira (26), o homem suspeito de matar o artista de rua Jean Cristofer Moreira em Paranaguá, no litoral do Paraná.

Ele está preso e foi denunciado pela 6ª Promotoria de Justiça de Paranaguá por homicídio duplamente qualificado – por motivo torpe e por impossibilitar a defesa da vítima. Agora, a Justiça deve decidir se aceita ou não a denúncia.

A pena prevista para esse crime pode chegar a 30 anos de prisão.

A morte foi em 12 de fevereiro deste ano, em Paranaguá. O caso gerou grande comoção na cidade, já que Jean era conhecido por suas apresentações artísticas como palhaço.

Conforme a promotoria, o denunciado, que, à época, era foragido da Justiça, surpreendeu a vítima com chutes e socos pelas costas, além de apunhalá-lo com um objeto cortante.

Jean morreu em frente ao Hospital Regional do Litoral, antes de o socorro chegar.

Ainda conforme a denúncia oferecida, o crime foi motivado por vingança, já que o acusado acreditava que a vítima tinha agredido a irmã e provocado a morte de um primo dele.

Até a manhã desta quarta-feira (27), o homem continuava preso na carceragem da delegacia da Polícia Civil de Matinhos, no litoral.