Nos pontos de policiamento fixo, foram distribuídas as pulseirinhas de identificação para crianças e pessoas idosas

Cerca de sete crianças se perdem por dia nas praias do Paraná, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (28) pela coordenadoria da Operação Verão. Nos pontos de policiamento fixo ao longo da orla foram distribuídas as pulseirinhas de identificação para crianças e pessoas idosas. Os policiais militares e os bombeiros entregaram 4.626 pulseirinhas.

Segundo os dados, o Corpo de Bombeiros fez ainda 3.516 advertências, 7.562 orientações, 66 resgates e atendeu 93 incidentes com água-viva. “As orientações e as advertências aumentaram e isso significa que o guarda-vidas está trabalhando, justamente, com a prevenção. Se ele não atuasse, seria, provavelmente, um salvamento ou até mesmo um óbito”, explicou o comandante do 8º Grupamento de Bombeiros e coordenador operacional pela corporação, tenente-coronel Gerson Gross.

O balanço foi divulgado em coletiva à imprensa na manhã desta sexta-feira (28) no Sesc Caiobá, em Matinhos. As atividades começaram sexta-feira (21) e prosseguirão até o Carnaval. Mais de 2,2 mil profissionais do Governo estão atuando para atender os moradores.

Redução nos crimes

A Polícia Civil registrou 366 Boletins de Ocorrência. Somados inquéritos instaurados e flagrantes lavrados, o número de procedimentos chega a 448 ocorrências, uma queda de 8% se comparado com o mesmo período do ano passado. Durante as ações, 128 pessoas foram conduzidas pelas forças de segurança até uma unidade policial mais próxima, com o objetivo de prestar esclarecimentos, sendo que 61 ficaram presas.

“Os crimes patrimoniais, principalmente furto e roubo, tiveram queda superior a 15%”, informou o coordenador da Polícia Civil, Miguel Stadler. “A integração das forças policiais, tanto na prevenção como na elucidação da autoria do ato criminoso, é de grande relevância”, disse ele.

A atuação preventiva da Polícia Milita contribuiu para a queda dos índices de crimes. Em uma semana foram registradas 14 ocorrências de violência doméstica contra 19 no mesmo período da temporada anterior (-26,3%). Houve 55 casos de furtos, contra 66 na temporada anterior (-16,6%) e 21 de roubos neste período contra 26 no período do ano anterior (-19,2%).

As equipes policiais militares abordaram ainda 2.221 pessoas (no mesmo período do ano anterior foram 1.175) e lavraram 250 Termos Circunstanciados de Infração Penal (TCIP), contra 207 do ano passado. As abordagens preventivas feitas pelos policiais militares resultaram em 14 prisões de pessoas que possuíam mandados de prisão em aberto. No mesmo período do ano anterior foram quatro.

“Fizemos algumas operações quatro meses antes do início da temporada, de cumprimento de mandados, não só em Paranaguá, mas em todas as cidades do Litoral. Foram presas 25 pessoas e apreendidas 30 a 45 quilos de drogas, além de armas”, descreveu o comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar, responsável pela Comando Operacional da Operação Verão, tenente-coronel Rui Noé Barroso Torres.