fbpx

Nessa época do ano, o que mais tem é turista procurando por uma casa para alugar no litoral do Paraná e, junto disso, aparecem os golpistas. Nesta terça-feira (22), a Polícia Civil desencadeou uma operação que buscava dois homens que simulavam a locação de casas para veraneio. Os dois foram presos e as investigações continuam.

Segundo a polícia, as investigações começaram a partir das denúncias de vítimas. Os golpistas simulavam a locação de casas no litoral paranaense e exigiam depósitos prévios para supostamente garantir o aluguel.

Apesar de informarem localização e, em alguns casos, até mostrarem imagens, os imóveis, na verdade, não existiam ou não estavam disponíveis para aluguel. Depois dos depósitos, ainda que já tivessem lucrado com o golpe, os bandidos mantinham contato com as vítimas até o momento em que elas entrariam na casa. Conforme a polícia, algumas vítimas acabaram se deslocando mais de mil quilômetros, acreditando que já estava tudo certo com o aluguel da casa.

Mesmo com a mesma forma de agir, os dois homens foram presos e descobertos a partir de suas atividades que eram feitas individualmente. Os investigados, segundo o que a Polícia Civil descobriu, usavam nomes de várias pessoas, que não tinham qualquer relação com os criminosos, e ofertavam casas para veraneio na internet, sobretudo em sites de vendas.

Em alguns casos, eles até usavam fotos tiradas da internet. Em outros, pegavam imagens de residências que correspondiam a casas localizadas no litoral do Paraná, mas que não tinham nada a ver com a oferta de aluguel.

Novas vítimas

Os dois homens, que foram monitorados, acabaram presos, um deles em Curitiba e o outro em Paranaguá, no litoral. Agora, a dupla fica a disposição da Justiça, mas além disso, a Polícia Civil deve continuar as investigações, pois os policiais acreditam que agora, com as prisões, muitas outras vítimas possam aparecer.

A orientação é para que realmente as pessoas que foram prejudicadas procurem a Delegacia de Matinhos, que fica no litoral do Paraná, ou até mesmo outra delegacia mais próxima, em sua cidade, para que sejam denunciados todos os casos como estes. O telefone da Delegacia de Matinhos é o (41) 3473-1823.

Em nota, a OLX lamenta que sua plataforma tenha sido usada de maneira a prejudicar seus usuários. “Infelizmente, algumas vezes, as ferramentas disponíveis no mercado são utilizadas por terceiros de má índole. A empresa condena este tipo de atitude, pois ela vai contra as regras da OLX”, se posiciona a empresa. A OLX também afirma que está à disposição das autoridades para colaborar no que for necessário para a apuração dos fatos.