Postado 29/04/2015 por André Reu em Noticias
 
 

Porto de Paranaguá lidera em farelo de soja, óleo vegetal e congelados


O Porto de Paranaguá é a principal via de escoamento da produção brasileira de farelo de soja, óleo vegetal e congelados nos primeiros meses de 2015. O porto paranaense foi o líder na movimentação destes produtos, em comparação com os demais portos brasileiros. Com os recentes investimentos feitos na estrutura do porto, Paranaguá também ganhou espaço na exportação de milho e de álcool.

“Estamos resgatando a confiança dos usuários e produtores rurais, que notam os investimentos realizados nos últimos anos para dar mais eficiência ao porto”, afirma o diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Luiz Henrique Dividino. Foram investidos nos últimos quatro anos R$ 511 milhões em obras de melhoria, infraestrutura e novos equipamentos.

Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a venda de farelo saindo de Paranaguá para outros países aumentou 12% em relação aos primeiros meses de 2014, passando de 904 mil toneladas para 1,013 milhão de toneladas escoadas neste ano. O segundo lugar foi Santos (SP), que movimentou 880 mil toneladas do produto.

Na exportação de óleo vegetal, o crescimento foi ainda mais significativo: 13,4%, com 192 mil toneladas – o que representa quase 60% de tudo que é escoado do produto em todos os portos brasileiros. Neste período, o segundo lugar, Rio Grande (RS), embarcou 53 mil toneladas.

Outro destaque foi o aumento na exportação de congelados. De janeiro a março, foram movimentadas 360 mil toneladas pelo Porto de Paranaguá. No ano passado, no mesmo período, foram movimentadas 330 mil toneladas de carne congelada, o que rendia ao terminal paranaense o segundo lugar entre os portos brasileiros. Itajaí (SC) e Santos (SP) ficaram com a segunda e terceira maior movimentação, com 341 mil toneladas e 205 mil toneladas, respectivamente.

A escalada no ranking também pode ser verificada na receita cambial com a exportação do produto: no ano passado, os US$ 684 milhões provenientes destas exportações davam a Paranaguá o terceiro posto na lista de receita cambial de congelados entre portos brasileiros. Em 2015, o porto do Paraná está na liderança com US$ 694 milhões em congelados exportados.

MILHO E ÁLCOOL – Paranaguá também subiu posições no ranking de exportações de milho e álcool. Nos dois casos, o porto paranaense estava no ano passado na terceira posição, em comparação com os demais terminais brasileiros. Neste ano, já figura no segundo posto.

Um dos principais produtos exportados pelo porto de Paranaguá, o milho deu um salto no período bastante significativo: de 697 mil toneladas exportadas (2014) para 1,058 milhão de toneladas neste ano.

ESTRUTURA – Boa parte do crescimento da exportação de farelo e milho se deve aos investimentos recentes do porto. Foram inaugurados em março dois novos shiploaders, que aumentam em 33% a produtividade no carregamento dos navios que atracam no Corredor de Exportação.

Com os equipamentos, a capacidade nominal de embarque por carregador aumentou de 1,5 mil toneladas/hora para 2 mil toneladas/hora. Até o final do ano, outros dois novos shiploaders serão inaugurados em dois berços do porto, substituindo os equipamentos antigos.



Comente

comentários