Postado 09/12/2015 por André Reu em Noticias
 
 

Náufragos agarrados a uma geladeira são resgatados no litoral do Paraná


Dois pescadores agarrados a uma geladeira foram resgatados no litoral do Paraná na manhã desta quarta-feira (9). Os dois utilizaram o eletrodoméstico que estava no barco como bote improvisado e estavam usando colete salva-vidas, o que foi elemento fundamental para terem sobrevivido. Segundo informações da assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros de Matinhos, as vítimas do naufrágio estavam flutuando a 10 milhas da costa – o equivalente a 16 quilômetros. Os homens foram resgatados com vida por uma embarcação da corporação. Além dos bombeiros, a Capitania dos Portos do Paraná atuou na operação de resgate. A dupla retornou para casa, em Piçarras, no estado de Santa Catarina, na tarde desta quarta

resgatados-no-litoral-do-parana-naufragos-usaram-freezer-como-bote-salva-vidasDe acordo com os bombeiros, na manhã de terça-feira (8), os pescadores Charles dos Santos e Leonel da Costa zarparam da cidade de Piçarras, no litoral de Santa Catarina, para trabalhar. Durante a noite, por volta das 21h40, conseguiram fazer contato com os familiares informando que o barco estaria afundando, perto da Ilha de Itacolomi, na costa paranaense.

Por volta das 6 horas, quatro embarcações dos Corpos de Bombeiros de Matinhos e Guaratuba deram início às buscas. Além disso, o helicóptero Falcão 04 da Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) e o avião Arcanjo II de Santa Catarina fizeram sobrevoo da área.

Foi emitido um alerta aos pescadores que trabalham na região para que ficassem atentos caso encontrassem os náufragos. A tática deu certo. Doze horas após o barco pesqueiro começar a afundar, um grupo de pescadores avistou os dois náufragos agarrados a uma geladeira, que possivelmente estava no barco que usavam para trabalhar. A equipe resgatou as vítimas em segurança e, segundo a corporação, os pescadores passam bem.

“Tenho 30 anos como pescador e nunca havia passado por uma situação dessa. Quando vi a lancha da Marinha chegando, agradeci a Deus pela minha vida e a do meu amigo”, afirmou Charles dos Santos à Capitania dos Portos.

De acordo com a Capitania dos Portos, os pescadores chegaram em terra por volta das 13 horas e passam bem. Eles foram atendidos por um médico e já voltaram para Santa Catarina.

Bastante cansados, depois de passar 12 horas à deriva, eles querem dormir e aproveitar a família.

Dia de festa

Além do resgate, Charles dos Santos comemora seu aniversário de 43 anos nesta quarta-feira (9) e ganhou um bolo na Capitania dos Portos. “Hoje comemoro meu nascimento. Ano que vem completarei um ano de vida”, disse o pescador.

“Que presente, né? Uma nova vida, um aniversário, ele nasceu de novo”, comentou, emocionada, a filha dele, Charlene Cristina dos Santos.

Manutenção em dia

O dono do barco, Charles, disse à Capitania que a manutenção da embarcação estava em dia e que havia feito a troca de algumas peças recentemente. “Estava tudo em dia até para ganhar um dinheirinho para o Natal, mas aconteceu isso”, lamenta.

O outro pescador, Leonel, que trabalha no mar desde os 14 anos, contou nunca havia passado por uma experiência parecida. “Eu já estou aposentado e fui fazer um ‘bico’ com o cunhado para ajudar nas festas (de fim de ano) e infelizmente aconteceu isso. O susto foi grande”, relata, emocionado.



Comente

comentários