Ultimas Noticias
 

Guaratuba



Aspectos Econômicos

A pesca, ainda artesanal, a agricultura e o turismo constituem a base de desenvolvimento de Guaratuba. São cultivados o milho, a mandioca, a cana-de-açúcar, o arroz, a banana, a laranja etc. O turismo é incrementado em época de alta temporada, quando restaurantes, bares, lanchonetes, sorveterias e hotéis são procurados pela população flutuante.

Aspectos Sociais
A população guaratubana, em torno de 21.014 habitantes é constituída em sua maioria por descendentes de portugueses com caboclos. Nos meses de alta temporada nota-se um significativo acréscimo, chegando a 800.000 habitantes.

Aspectos Geográficos
Localiza-se no litoral paranaense, com 6 m de altitude em área de 1289 km2. O clima é quente durante o ano todo, sendo que a temperatura média no mês mais quente é de 30° C e no mês mais frio é 20° C. Conta 22 km de praias e situa-se a 119 km da capital.

Infra-estrutura de Acesso
Rodoviária
Estação Rodoviária
Avenida Damião Botelho de Souza, s/n
Tel: (041) 472-1035

Marítima
Porto de Passagem para Caiobá (balsas e ferry-boats)
Tel: (041) 442-1272

 

Historia

História

ImageO Rei de Portugal D. José I, assessorado pelo Marquês de Pombal Ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino de Portugal, através de recomendação datada de 26 de janeiro de 1765, ordenou ao Capitão Geral da Capitania de São Paulo, D. Luiz Antônio de Souza Botelho Mourão, que fundasse vilas e povoados, em pontos mais convenientes que os sítios dispersos.

Através da Portaria de 5 de dezembro de 1765, D. Luiz Antônio de Souza Botelho Mourão, incumbiu seu primo Afonso Botelho de Sampaio e Souza, Tenente-Coronel das Tropas Auxiliares, para formar uma povoação na enseada de Guaratuba.

Para dar inicio à tarefa, foram selecionados 200 casais para cultivarem as terras, sendo determinado então a essas pessoas que demarcassem as terras que necessitavam, de acordo com as possibilidades de cada um.

Em 13 de maio de 1768, D. Luiz atendeu ao pedido do fundador da nova povoação, para a criação e manutenção de uma igreja, enviando então, monumentos para a nova igreja.

Cumprindo a Portaria de 20 de janeiro de 1770, do Governador Geral de São Paulo, Tenente-Coronel Afonso Botelho de Sam Payo e Souza, D. Luiz Antônio de Souza Botelho Mourão, em companhia do Ouvidor Geral da Comarca, Lourenço Maciel Azamor, do Capitão Francisco Aranha Barreto, e do Tenente Joaquim Coelho da Luz, fundou a Vila de São Luiz da Marinha de Guaratuba.

Em 29 de abril de 1771, deu-se a solenidade de fundação da vila e como primeiro ato a celebração de missa pelo pároco padre Bento Gonçalves Cordeiro, auxiliado pelos padres Frei João de Santana Flores e Francisco Borges.

No dia 30 de abril de 1771 foi levantado o Pelourinho, solenidade que culminou com uma missa, oficiada pelo pároco local, o vigário Bento Gonçalves Cordeiro. Logo após, foi realizada a eleição da primeira Câmara Municipal com aprovação do fundador da Vila e do Ouvidor Geral, ficando constituída pelo Alferes Antonio Carvalho Bueno, Juiz Manoel de Miranda Coutinho, Vereador José Martins Ferreira, o Procurador do Conselho e alcaide Gregório Francisco, e o Escrivão da Câmara Constantino José Cardoso.

Guaratuba permaneceu dirigida pelos vereadores e assistida pelo Presidente da Província até a Proclamação da República, quando passou a eleger seu primeiro Prefeito, assumindo o cargo em 1792, continuando assim até 20 de outubro de 1838, quando por força do Decreto Lei Estadual nº 7572, foi extinto o Município de Guaratuba, passando a ser apenas um Distrito de Paranaguá.

Pela Lei n° 2 de 10 de outubro de 1947, foi restaurado o Município de Guaratuba, sendo instalado oficialmente no dia 25 do mesmo ano.

:: Relação de Prefeitos

Joaquim da Silva Mafra – 1948 a 1951
Miguel Jamur – 1952 a 1955
Renê Buchmann – 1956 a 1959
Miguel Jamur – 1960 a 1963
Orlando Bevervanso – 1964 a 1968
Miguel Jamur – 1969 a 1972
Diogenes Caetano dos Santos – 1973 a 1977
Antônio Franco Ferreira da Costa Filho – 1978 a 1981
Acir Braga – Janeiro de 1982 a Dezembro de 1988
Aldo Abagge – Janeiro de 1989 a Julho de 1992
Paulo Chaves – Julho de 1992 à Dezembro de 1992
José Ananias dos Santos – 1993 a 1996
Everson Ambrósio Kravetz – 1997 a 2000
José Ananias dos Santos – 1º de Janeiro de 2001 a 19/12/2002
Miguel Jamur – 19/12/2002 a 11/06/2003
José Ananias dos Santos – 11//06/03 a 31/12/2004
Miguel Jamur – 1º de Janeiro de 2005 –

Pontos Turísticos

PRAIAS

Guaratuba possui 22 km de extensão de praias, com acesso pela Avenida Parque Atlântico e PR 412.

Praia de Caieiras, Encantadas ou dos Amores

Localiza-se entre a ponta do Jhonnscher e as pedras de Caieiras (Praia do Prosdócimo), com acesso rodoviário pela PR-412, e hidroviário pela baía.
Possui 1 km de extensão e é própria para a pesca de arremesso. O bairro originou-se de uma colônia de pescadores, que ainda são maioria entre os moradores. Das pedras, quando a maré está baixa, pode-se ver a proa de um vapor que encalhou quando fugia da Guerra do Paraguai. É o Vapor São Paulo, comandado pelo marido da compositora e pianista Chiquinha Gonzaga.

Praia Prosdócimo

Inicia-se nas pedras de Caieiras prolongando-se até o Hotel VillaReal, sendo o começo da Avenida Atlântica.
Sua extensão forma uma meia lua e segue em direção ao Morro do Cristo.

 

 

Praia Central

Inicia no Hotel Villareal e prolonga-se até o Morro do Cristo, formando as praias do Cristo, dos Pescadores e dos Turcos.

Praia do Brejatuba

Inicia ao lado direito do Morro do Cristo, recebendo várias denominações em sua extensão, como Praia do Surfista, Cidadela, Bonança, Jardim Estoril, Balneário Eliane, Nereidas I, II, III e IV, Cidade Balneária de Brejatuba, Jardim Iemanjá, Santa Helena, Coroados, Praia das Palmeiras e Barra do Saí

Prainha

Tem inicio na ponta de Caiobá e se estende até a entrada da barra de Guaratuba. É uma praia mansa, de onde se tem a vista de Guaratuba antes da travessia da Baía de Guaratuba. Praia de águas calmas, praticamente encravada no Morro da Passagem.

 ILHAS

A Baía de Guaratuba está pontilhada de ilhas que conservam os seus aspectos naturais intactos, ora cobertas de mangues, ora de vegetação mais espessa, ou ainda, como a Ilha do Capim, conhecida anteriormente pelo nome de Guará, por ser preferida para o pouso de aves do mesmo nome. Na ilha oceânica do Itacolomi a pesca é farta e abundante e o local é propício para caça submarina. Na Ilha do Saí foi erguido o marco divisor entre o Paraná e Santa Catarina.

São elas a Ilha do Baixo Grande, Barigüi, Capim, Capinzal, Chapéu, Castelhano, Estaleiro, Garças, Itacolomi, Maria Chica, Mexerico, Monte Alegre, Morro da Barra, Papagaios, Pescaria, Ratos, e Saí.

 BAÍA DE GUARATUBA

É a segunda maior do Estado. Permite o acesso de Matinhos a Guaratuba através de travessia com embarcações tipo balsas e ferry-boats, transportando veículos e passageiros. Durante o percurso podem-se avistar algumas ilhas, praias e a própria baía costeada por mangues.  

RIOS  

Há em Guaratuba diversos rios que deságuam na baía, exceto o Saí que corre para o oceano.

Rio São João

Nasce no Pontal do Itararé com o nome de Rio do Pontal, corre em direção ao sul, recebendo os nomes de Rio Bonito, Pirizal, Embira e outros. Entra no Estado de Santa Catarina e recebe nome de Iquirim. Volta pelo norte, entrando novamente no Paraná onde faz uma grande curva na Serra do Araraquara, seguindo até se encontrar com os braços do Rio Cubatão e desaguar na Baía, depois de um curso de 60 km Seus afluentes principais são à esquerda Araraquara, Pai Paulo, Carvalho, Taquaruvu, Rio do Meio, Vitório, Rio Claro e Rio do Melo. Os cinco primeiros nascem na Serra do Araraquara. Vitório tem suas vertentes na Serra dos Três. Os afluentes da margem direita são Tinga, que nasce no Morro da Mina Velha, Castelhano e Jundiaquara ou Nhundiaquara.

Rio Cubatão Grande

Nasce no município de São José dos Pinhais com o nome de São João, serve, em parte de divisa entre São José e Guaratuba; também recebe o Arraial e toma aí o nome de Cubatão, até desaguar na Baía. Seus afluentes são Castelhano, Coatis, Ribeirão Grande, Zoada, Navio Arraial, Cubatãozinho e Rio Preto. Tem um curso de cerca de 80 km , sendo navegável por canoas até o Salto.

Cubatãozinho

Nasce na Serra das Canavieiras entre Guaratuba e Morretes, tem um curso de cerca de 60 Km sendo navegável por canoas até o Porto Limeira. Tem como afluentes o Ribeirão da Prata, Rio dos Henriques, Guarajuva, Canavieiras, Parado, Furta Maré e Rasgado. Deságuam ainda ao sul da baía, os rios São Joãozinho, Descoberto, Empanturrado, Rio do Cedro, Rio do Saco, Rio das Garças, Boguaçu, Boguaçu Mirim, e Saí, que serve de limite entre Guaratuba e Santa Catarina com uma extensão de 14,225 km e desaguando no Oceano Atlântico. Ainda ao norte deságua nos rios Laranjeiras, André Gomes, Quilombo, das Ostras, da Caçada e Rio Parati, que forma o Salto Parati.

LAGOS

Lagoa do Parado

Localizada margem esquerda do Rio Cubatãozinho, com acesso somente de barco, em viagem de cerca de 1 hora.

A lagoa é abundante em peixes e em Caxeta, (madeira leve, que se faz cepas de tamancos, colheres de pau, soquetes de feijão, rolos de macarrão e lápis). Em época de seca se divide, formando a Lagoa das Onças e Lagoa Baguary. Tem cerca de 5 km de comprimento por 3 km de largura.

QUEDAS D’AGUA

 Salto Parati

Localizado no Rio Parati, tem acesso a partir do porto de passagem, na estrada à esquerda em direção ao Cabaraquara e na placa indicativa de Caraguatatuba entra-se à direita, passando pelo Sitio Nova Era das Rosas, O acesso também é possível por embarcações pequenas, através da baía, onde se pode chegar até próximo à ponte pencíl, que faz a travessia do rio, sendo que p final do passeio obrigatoriamente é feito à pé ou de bicicleta.

As águas do Salto vêm do Rio Parati, formando piscinas naturais. O local é abundante em fauna e flora, passando por mata nativa aberta e fechada, pode-se ainda apreciar a baía, os botos, e a Ilha Joaquim Jorge de frente para o Sítio.

Cachoeira do Rio Cubatão

Localizada na comunidade rural de Cubatão, no Rio Cubatão. Com acesso pela PR-412, que liga Guaratuba a Garuva. Em Garuva, entra-se no semáforo à direita, percorrendo 25 Km pela estrada de chão que leva ao Cubatão e mais 7 Km à esquerda. Também é possível chegar próximo à cachoeira através de barco, pela baía.

Destaca-se na cachoeira as varias pedras existentes no Rio Cubatão que chegam a formar praia artificial próxima a cachoeira

Conheça mais sobre o Horto Municipal de Guaratuba

Inf. Turísticas


Campings
Camping Guaratuba – Prefeitura Municipal
Rua Centenário, 605 – Praia do Brejatuba
Tel: (041) 443-1950

Condomínio de Lazer Cosmos
Avenida Visconde do Rio Branco, 2800
Tel: (041) 443-1344/443-1995

Camping da Associação Vila Militar (para sócios)
Rua Apucarana, 334
Tel: (041) 443-1433

Terminal Turístico de Massa
Rua Centenário, 605 – Praia do Brejatuba
Tel: (041) 443-1950

Secretaria Municipal do Esporte e Turismo
Pça. Coronel Alexandre Mafra, s/n
Tel: (41) 3442-8243
e-mail [email protected]

Artesanato e Folclore

O artesanato de Guaratuba, como em quase todo o litoral paranaense, utiliza diferentes matérias-primas como o cipó-imbé, taquara, tipiti, raiz de figueira, timbopeva, urucurana e barro.

As peças confeccionadas são em sua grande maioria utilitárias, sendo que na Colônia de Piçarras podem ser encontradas redes para arrastão.

Como festa tradicional destacam-se a Festa do Divino, a Festa do Pescador e o Festival do Camarão.

Pronto-Socorro

Atendimento 24 horas

Diariamente: Clínica Geral

Segunda, quarta e quinta: Ortopedista

Sábado: Oftalmologista

Telefones: (41) 3442-8214 – Recepção

Emergência: 192

IMPORTANTE:

Devido à reforma e ampliação do prédio do Pronto Socorro, os serviços de emergência estão sendo realizados na Santa Casa de Misericórdia. E os serviços ambulatoriais, consultas eletivas e pequenas procedimentos de urgência estão sendo atendidos no Posto da Epidemiologia (em frente ao quartel do Corpo de Bombeiros), disponíveis durante 24 horas.

A Farmácia Básica, estará fechada ate o dia dois, sendo que os medicamentos serão fornecidos a população nas próprias Unidades Básica de Saúde, mediante receita médica.

Hospital Santa Casa de Misericórdia

Atendimento 24h
Rua Capitão João Pedro, 188 – Centro
Fone: (41) 3442-2271

Postos de Saúde
Horários de atendimento das 07h00 às 17h00 horas

::Mirim

2ª FEIRA
Obstetrícia (Manhã)
Clinica Geral (Tarde)

3ª FEIRA
Clinica Geral (Manhã)
Pediatria (Tarde)

4ª FEIRA
Clinica Geral (Manhã)
Pediatria (Tarde)

5ª FEIRA
Clinica Geral (Manhã)

6ª FEIRA
Clinica Geral (Tarde)

::Figueira

3ª FEIRA
Pediatria (Manhã)

4ª FEIRA
Obstetrícia (Manhã)

Diariamente
Clínica Geral (Manhã e Tarde)

::Piçarras

2ª FEIRA
Pediatria (Manhã)
Clinica Geral (Tarde)

3ª FEIRA
Obstetrícia (Manhã)
Clinica Geral (Tarde)

4ª FEIRA
Clinica Geral(Manhã)
Pediatria (Tarde)

5ª FEIRA
Obstetrícia (Tarde)

6ª FEIRA
Clinica Geral (Manhã)
Clinica Geral (Tarde)

::Caieiras

2ª FEIRA
Clinica Geral (Manhã)
Preventivo (Tarde)

3ª FEIRA
Clinica Geral (Tarde)

5ª FEIRA
Obstetrícia (Manhã)
Pediatria (Tarde)

::Coroados

2ª FEIRA
Pediatria (Tarde)

3ª FEIRA
Clinica Geral (Manhã e Tarde)

4ª FEIRA
Pediatria (Manhã)
Clinica Geral(Tarde)

5ª FEIRA
Clinica Geral (Manhã)
Pediatria (Tarde)

6ª FEIRA
Clinica Geral(Manhã)

::Epidemiologia

2ª FEIRA
Obstetrícia (Manhã)
Clinica Geral (Tarde)

3ª FEIRA
Clinica Geral (Manhã)

4ª FEIRA
Clinica Geral (Manhã)

5ª FEIRA
Neurologia (Manhã)

6ª FEIRA
Obstetrícia (Manhã)

::Creches

5ª FEIRA
Clinica Geral (Manhã e Tarde)

::Zona Rural

3ª FEIRA
Ortopedia (Manhã)
Odontologia (Tarde)

4ª FEIRA
Clinica Geral (Manhã)
Odontologia (Tarde)

Delegacia

Polícia Civil—————————– 41-3442-1202/3442-5854

Polícia Florestal ———————————0xx41-3443-6858

Policia Militar —————————————————-190

Polícia Rodoviária Estadual-(Guaratuba)——–0xx41-34421132

Polícia Rodoviária Estadual-(Matinhos)———0xx41-3458-2377

Polícia Rodoviária Federal (Paranaguá)——– 0xx41-3468-1259

Polícia Rodoviária Federal—————————————-191

Horário de Ônibus

:: Empresa Ganusa

Linha Coroados

Coroados – Centro

05h50 – 06h20
06h50 – 07h30
08h00 – 08h30
09h00 – 09h30
10h00 – 10h30
11h00 – 11h30
12h00 – 12h30
13h00 – 13h30
14h00 – 14h30
15h00 – 15h30
16h00 – 16h30
17h00 – 17h30
18h00 – 18h30
19h00 – 19h30
20h00 – 20h30
21h00 – 21h30
22h00 – 23h30

Linha Piçarras

Centro – Mirim

06h20 – 06h50 (Carvoeiro)
07h40 – 08h00
08h40 – 09h10
09h40 – 10h10
10h40 – 11h10
11h35 (Carvoeiro) – 12h10
12h40 – 13h00 (Carvoeiro)
13h40 – 14h10
14h40 – 15h10
15h40 – 16h10
16h40 – 17h10
17h35 (Carvoeiro) – 18h10
18h40 – 19h10
19h40 – 20h10
23h00 – 23h30

:: Empresa Nossa Senhora da Penha

Guaratuba à Rio Grande

Segunda à Domingo: Saída – 18h15

:: Empresa Lapeana

Guaratuba à Curitiba via Garuva

Segunda à Quinta

7h00
10h15
13h30
17h00
17h30
18h30

Sexta e Sábado

7h00
10h15
13h30
17h30
18h30

Domingos

7h00
10h15
13h30
17h00
17h30
20h00

Guaratuba à Curitiba via Ferry-boat

Sexta-feira: 17h00

:: Viação Graciosa

Guaratuba à Joinville

Saídas

8h00
9h30
12h00
15h00
17h35

Guaratuba à Paranaguá

Saídas

5h45 – Metropolitanos
6h30
7h45
8h00
8h30 – Convencional
8h45
9h00
11h10
12h15
12h30
13h50
15h20
16h15
17h05 – Convencional
17h15
17h35
20h00

Coleta de Lixo

SETORIZAÇÃO DE COLETA DE LIXO EM GUARATUBA

SETOR 01 (DIÁRIO)
Centro de Guaratuba

SETOR 02 (2ª, 4ª e 6ª)
Bairros: Mirim – Piçarras – Canela – Cohapar

SETOR 03 (3ª, 5ª e sábado)
Bairros: Esperança – Figueiras – Brejatuba – Caieiras – Eliane – Nereidas – Coroados – Barra do Saí

Hino da Cidade

Hino do Município de Guaratuba

Ó sereia lendária e risonha
Cobre-a de ouro um perpétuo arrebol.
Virgem e bela, que dorme e que sonha
Sob os beijos da vaga e do sol.
No aconchego silvestre dos montes,
Que entre nuvens despertam magia,
Contemplando os azuis horizontes
O remanso feliz da Baía
Se do Atlântico escuta-se a tuba,
Que no espaço marítimo atroa,
Santa crença! É um altar-Brejatuba,
De onde Cristo a amplidão abençoa!
Que paisagem festiva, por certo,
Mais solene um artista achará?
Onde o céu estrelado é mais perto!
Mais belezas, no mundo, não há!
Namorada fiel do oceano
Que soluça nas praias, febril;
De tuas galas eternas me ufano
Branca ninfa do sul do Brasil!
Ó cidade-presépio, aos teus trilhos
Mais progresso o futuro trará,
Através do labor dos teus filhos
Glória e escrínio do meu Paraná!

Letra: Francisco Pereira da Silva

Música: Luiz Elogio Zilli


Comente

comentários