Serão 11 boletins semanais sobre a qualidade das águas durante a temporada de verão no Litoral e nas Costas Oeste e Norte. A coleta para avaliação ocorrerá às segundas-feiras e o boletim será divulgado às sextas-feiras, com validade de 7 dias.

O Instituto Água e Terra (IAT) divulgou nesta sexta-feira (24) o primeiro boletim de balneabilidade, que indica a condição das águas para banho e esportes aquáticos. Este é o primeiro de 11 boletins que o Instituto irá divulgar toda semana, ao longo da temporada de verão 2021/2022.

Ao todo, são monitorados 76 pontos, sendo 59 rios e praias no Litoral, 16 praias artificiais no Reservatório de Itaipu, no Oeste do Estado, e um rio em Primeiro de Maio, na região Norte.

Todos os pontos monitorados nas Costas Oeste e Norte estão próprios para uso da população. No Litoral, 12 pontos são apontados como impróprios. São pontos específicos na Praia de Encantadas na Ilha do Mel; em Antonina; em Matinhos, na Praia Brava; em Pontal do Paraná; e outros sete pontos localizados no município de Guaratuba.

Para saber quais são os pontos monitorados, basta acessar este SITE, clicar em “Monitoramento” e Balneabilidade”. Também é possível baixar o APP chamado “Balnealidade Estado do Paraná” e acessar as informações do celular.

BOLETIM – O boletim de balneabilidade aponta o resultado da avaliação da qualidade das águas utilizadas para recreação de contato primário, ou seja, quando há o contato direto com a água, como por exemplo nos banhos de rio ou mar, mergulho e esqui aquático.

Este monitoramento é feito de acordo com a Resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) nº 274/2000. No Paraná, são analisados pontos nas praias do Litoral e das Costas Oeste e Norte, até o dia 25 de fevereiro.

O instituto monitora as águas no período de maior fluxo de veranistas para avaliar a concentração de bactérias Escherichia coli (E.coli), presentes em esgoto sanitário clandestino e fezes humanas e de animais de sangue quente.

Quanto maior a quantidade da bactéria na água, maior a possibilidade da existência de agentes patogênicos que podem colocar em risco a saúde dos banhistas. As doenças mais comuns são gastrenterite, diarreia, doenças de pele e infecções nos olhos, ouvidos e garganta. Outras mais graves também podem ser transmitidas por meio da água, como Hepatite A, Cólera e Febre Tifóide.

SINALIZAÇÃO – Cada ponto monitorado possui uma bandeira que indica os locais próprios ou impróprios para banho. Elas são atualizadas também às sextas-feiras, após divulgação do resultado do boletim.

A sinalização indica a condição da água a 100 metros à direita e à esquerda de cada bandeira. A cor for azul aponta água com boas condições de balneabilidade em qualquer condição climática e a vermelha áreas inadequadas para banho.

LITORAL – Os pontos monitorados ficam em Guaratuba (13), Matinhos (14), Pontal do Paraná (11), Ilha do Mel (6), Morretes (3) e Antonina (2). O boletim também aponta dez rios, canais e galerias considerados permanentemente impróprios para banho no Litoral, independentemente da época do ano. Eles estarão indicados em letras maiúsculas no boletim.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.