O fluxo de veículos nas estradas do Paraná tem previsão de ser intenso durante o feriado de Tiradentes, que inicia nesta quinta-feira (21) e vai até domingo (24). Segundo a Arteris Litoral Sul, que administra a BR-376, o fluxo esperado é de 45% maior do que o registrado em dias normais, na ligação entre Curitiba, Litoral do Paraná e praias de Santa Catarina. Na Páscoa, feriado anterior, o movimento foi 35% acima do normal.

Segundo a Arteris, os horários de pico na saída para o feriado devem ser já nesta quarta-feira (20), até as 21h. Na quinta-feira, o horário de pico previsto é das 05h às 20h. Já no retorno do feriado, o fluxo deve se concentrar no domingo, das 08h às 17h

No domingo, o fluxo médio previsto por praça é de 47 mil veículos, entre Curitiba e Florianópolis. Em períodos de feriados como este, a concessionária reforça o alerta para trechos próximos aos acessos das cidades – como Curitiba, Joinville, Itajaí, Balneário Camboriú, Itapema e Florianópolis.

Outro alerta importante neste momento é para a descida da Serra do Mar – onde a concessionária realiza obras de manutenção de encosta, com fechamento da faixa da direita 01 km após a primeira área de escape – entre o km 668,3 e o km 669. Nesse segmento, há estreitamento de pista – reduzindo de três faixas para duas faixas, exigindo maior atenção do motorista.

Já na BR-277, que também leva ao Litoral do Paraná, o trânsito também deve ser intenso, porém não há informações precisas sobre o movimento. A rodovia está sob administração do Estado desde a suspensão do contrato de pedágio com a concessionária, em novembro do ano passado.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia à 0h desta quinta-feira a Operação Tiradentes 2022. A ação segue até o domingo com foco na promoção da segurança viária nas rodovias federais. 

O objetivo é garantir a livre circulação, a prevenção de acidentes e o combate à criminalidade. O policiamento será reforçado em locais e horários com maior incidência de acidentes graves e de crimes nos cerca de quatro mil quilômetros de rodovias federais que estão sob circunscrição da PRF no Paraná.

Segundo a PRF, também haverá reforço na fiscalização das condutas que mais provocam fatalidades nas rodovias como embriaguez ao volante, excesso de velocidade e ultrapassagem indevida. Na última operação – Semana Santa – das seis mortes ocorridas, três aconteceram em colisões frontais e duas tiveram como causa a ultrapassagem indevida.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.