Mais duas mortes por afogamento foram registradas no litoral paranaense neste final de semana. Um homem de 60 anos e um jovem de 24 perderam a vida enquanto se banhavam em áreas não protegidas por guarda-vidas. As ocorrências foram registradas no sábado (26) e no domingo (27), respectivamente.

 

Em ambas as ocorrências, além do Corpo de Bombeiros, a equipe do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) se deslocou de helicóptero para tentar socorrer as vítimas. Entretanto, nas duas ocorrências os indivíduos não resistiram.

De acordo com as informações do Corpo de Bombeiros, no sábado (26), por volta das 16h45, um homem de 60 anos se afogou. Os profissionais foram acionados a dar atendimento a um afogamento em uma área de entreposto (faixa não-protegida por Guarda-Vidas) entre os balneários de Currais e Albatroz. Ao todo, nove guarda-vidas militares e um civil foram até o local com viaturas e moto aquática para retirar a vítima da água, além de contar com o apoio da equipe aeromédica do BPMOA.

 

O homem, de 60 anos, teve uma parada cardiorrespiratória e, por isso, as equipes deram início à massagem de reanimação cardiopulmonar (RCP). Após 1h30 de procedimento, não houve reação da vítima e a médica da equipe declarou o óbito no local. O homem foi encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Praia Grande em Matinhos.

Já na tarde deste domingo (27), um jovem de 24 anos se afogou no mar de Guaratuba. A ocorrência foi registrada no balneário de Nereidas, onde também não há cobertura dos guarda-vidas. 

 

A reanimação durou aproximadamente 1h30, mas o jovem, que estava com uma prancha de isopor, não resistiu.

 

Mulher já havia morrido em Matinhos

Uma semana antes, no sábado (19), por volta das 20 horas, o Corpo de Bombeiros foi acionado por uma equipe da Polícia Militar, que estava em patrulhamento pela orla e foi abordada por um homem informando que sua esposa havia desaparecido no mar. Após 20 minutos de buscas, as equipes encontraram a mulher, de 40 anos, inconsciente na praia do balneário Rivieira em Matinhos. 

 

Os bombeiros militares iniciaram as manobras de reanimação cardiopulmonar e encaminharam a mulher até a UPA de Matinhos, mas ela entrou em óbito no hospital. Ainda segundo a Oficial de Relações Públicas do Corpo de Bombeiros no Verão Maior, tenente Ana Paula Inácio de Oliveira Zanlorenzzi, até o momento na faixa protegida por guarda-vidas e em horário de funcionamento não aconteceu nenhum óbito.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.