fbpx

Segundo Odileno Garcia Toledo, secretário municipal de Saúde, a demanda no hospital municipal e nos postos de saúde de Antonina tiveram crescimento entre 25 e 30% nas últimas semanas. “É algo fora do comum”, comenta ele, contando que foi necessário mudar o horário de funcionamento das unidades de saúde da cidade.

“Mudamos o horário de atendimento porque o sol fica muito intenso de tarde. Nossa população tem muitos idosos, eles saem de casa, vem a pé pro atendimento e pegam esse calor excessivo, insuportável. Então, até o dia 31, iremos fazer as consultas das 7 até às 14 horas nas unidades de saúde. Unificamos todas as consultas num só período até para não fazer a população sofrer. Chega 14 horas quase ninguém sai mais de casa e quem sai, sofre muito”, diz. Já o Hospital Municipal funciona 24 horas.

O secretário de saúde aponta ainda que crianças e idosos são os que mais estão sofrendo por conta da situação. As queixas, diz ele, são sempre iguais: queda de pressão (principalmente em idosos), desidratação (principalmente em crianças) e também há muitos casos de problemas relacionados ao sistema nervoso e estresse por conta do calor.

por Bem Parana (Rodolfo Luis Kowalski)