Postado 01/02/2016 por André Reu em Cultura
 
 

Cachaça do Paraná é eleita a melhor do Brasil; veja o ranking


A Porto Morretes Premium conquistou o 1º lugar na Cúpula da Cachaça 2016. Mais duas paranaenses ficaram no top ten; confira os 10 rótulos

A Porto Morretes Premium, produzida em Morretes, na região serrana do Paraná, foi eleita a melhor cachaça do Brasil em uma prova às cegas realizada durante a 2ª edição da Cúpula da Cachaça, o concurso de cachaça mais importante do país. Ao todo 50 cachaças, entre brancas e envelhecidas, foram degustadas por um painel formado por 11 especialistas do setor. Mais duas paranaenses ficaram no top ten: a Companheira Extra Premium, de Jandaia do Sul, que conquistou o 3º lugar, e a Porto Morretes Tradição, que ficou em 7º.

CACHACA - BOM GOURMET - CURITIBA, 23/01/2014 - FOTO: DANIEL DEREVECKI / GAZETA DO POVO

FOTO: DANIEL DEREVECKI / GAZETA DO POVO

O evento, promovido pelo jornal Estado de S. Paulo, foi realizado nos dias 23 e 24 de janeiro, em Analândia, no interior de São Paulo. O resultado foi divulgado nesta quinta (28). As 50 bebidas finalistas foram escolhidas dentro de um universo de 250 cachaças votadas pelo público e são produzidas no Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraíba, Ceará e Distrito Federal. Os jurados avaliaram 13 quesitos como aspecto visual, olfato, aroma, gosto e conjunto da obra. A prova teve duração de dois dias.

A Porto Morretes Premium (R$ 95, 700 ml) é envelhecida por três anos em carvalho e, segundo os jurados, têm aromas frutados que rescendem a ameixa, é redonda e tem acidez e percepção alcoólica equilibradas. Já a Companheira Extra Premium (R$ 160, 670 ml) passa oito anos em barricas de carvalho, tem textura aveludada e um retrogosto interessante. A Porto Morretes Tradição (R$ 330, 700 ml) envelhece por seis anos no carvalho, tem aromas de baunilha, castanhas e tostados, é suave e equilibra bem doçura e amargor dos taninos.

CACHACA - BOM GOURMET - CURITIBA, 23/01/2014 - FOTO: DANIEL DEREVECKI / GAZETA DO POVO

FOTO: DANIEL DEREVECKI / GAZETA DO POVO

“O resultado das paranaenses não é surpresa. A qualidade melhorou e hoje são muito boas e brigaram com gente grande”, diz o cachacier Manoel Agostinho Lima Novo, que foi um dos jurados e que em 2014 participou de uma degustação às cegas de cachaças do Paraná promovida pelo Bom Gourmet. “O ranking mostra que as cachaças de Minas Gerais estão perdendo espaço, pararam no tempo. Cachaças do Rio Grande do Sul, do Paraná e de Goiás estão despontando com bebidas top de linha”.

[table “17” not found /]

 

Confira como é produzida a Cachaça de Morretes:



Comente

comentários