fbpx

Para garantir o bem-estar e orientar os veranistas, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) divulgará a qualidade das águas do mar e dos rios do Estado a partir da próxima quinta-feira (17).

Os boletins serão divulgados semanalmente, sempre nas quintas-feiras, com dados do monitoramento de 47 pontos no Litoral e 16 pontos nas praias artificiais do lago de Itaipu e um ponto na do Rio Paranapanema, no município de Primeiro de Maio. O primeiro boletim da temporada é resultado de cinco semanas consecutivas de análise, conforme estabelecido por resolução nacional.

Os boletins ficarão disponíveis no site do IAP (www.iap.pr.gov.br) e do Verão Paraná (www.verao.pr.gov.br). Como nos anos anteriores, também serão instaladas bandeiras na orla das praias, nos rios e nos reservatórios para indicar os locais próprios e impróprios para banho. A cor vermelha indica que a água não é recomendada, enquanto que a azul demonstra que a região está própria para banho.

MONITORAMENTO – Para analisar a qualidade das águas, o IAP coleta amostras em diversos pontos e utiliza um equipamento francês que emite resultados em 24 horas e garante precisão e agilidade na verificação.

“O equipamento é configurado para encontrar a concentração de bactérias Escherichia coli nas amostras e fará automaticamente a interpretação desse dado. Assim, há menos probabilidade de erro na leitura dos resultados das amostras”, explica diretora de Monitoramento Ambiental e Controle da Poluição, Ivonete Chaves.

O monitoramento possibilita a verificação da contaminação da água por esgoto sanitário clandestino, de acordo com os padrões estabelecidos pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). O estudo avalia a possibilidade de uso da água para atividades de lazer de contato primário, ou seja, não indicada para consumo.

As amostras de água são coletadas do mar e dos rios nos dias e locais que registram maior fluxo de banhistas, onde há maior possibilidade de contaminação. Além disso, são coletadas amostras de locais onde há maior probabilidade de contaminação, como saídas de galeria de águas pluviais e foz de rios no mar.

QUALIDADE DAS ÁGUAS – nas mais recentes temporadas, a qualidade das águas do Paraná vem demonstrando uma grande melhora. Segundo um levantamento do IAP, a maior parte das praias monitoradas no Litoral do Estado, nas últimas temporadas, apresentou condição própria para banho.

Na temporada passada (2014/2015), apenas quatro pontos estiveram impróprios para banho, uma evolução em relação à temporada anterior (2013/2014), quando havia nove pontos impróprios. Dos 47 pontos monitorados pelo IAP, 43 apresentaram boa qualidade da água nesta última temporada – cinco a mais que 2013/2014, que teve 38 pontos próprios para banho.

Entre os fatores que garantem melhor qualidade da água estão as obras e investimentos da Sanepar, responsável pelos sistemas de água e de esgoto de Guaratuba, Matinhos, Pontal do Paraná, Guaraqueçaba e Morretes.

“A melhora na qualidade da água no Litoral está relacionada a diversos fatores, principalmente climáticos e relacionados a melhorias na infraestrutura”, explica o presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto. “Desde 2011 fazemos um trabalho conjunto com outros órgãos municipais e do governo para encontrar pontos clandestinos de lançamento de esgoto, melhorias nos já existentes e diversos trabalhos educação ambiental junto à população”, diz.

O IAP faz o monitoramento há 30 anos e neste período tanto os locais monitorados quanto a metodologia de análise tiveram avanços. Com base nesta melhoria, é possível fazer uma comparação entre os resultados obtidos nas duas últimas temporadas (2013/2014 e 2014/2015). Nesse período, o órgão utilizou a mesma metodologia para análise, com pontos de amostragem atualizados.

Entre 2014 e 2015 foram coletadas 685 amostras em 47 pontos diferentes do litoral, gerando 11 boletins de balneabilidade. Nesta temporada, os balneários Costa Azul, em Matinhos, e Atami Sul, em Pontal do Paraná, passaram a ser incluídos nos boletins.

“Foram modificados quatro pontos em Matinhos porque observamos menor número de banhistas e locais sem risco de contaminação. Ao mesmo tempo, acrescentamos mais dois pontos que não eram monitorados e que vêm apresentando um número cada vez maior de turistas”, explicou Ivonete Chaves.

Boletins de balneabilidade começam a ser divulgados pelo IAP na próxima quinta-feira (17). Curitiba, 10/12/2015 Foto: Harvey Schlenker / IAP.

Boletins de balneabilidade começam a ser divulgados pelo IAP na próxima quinta-feira (17).
Curitiba, 10/12/2015
Foto: Harvey Schlenker / IAP.