0
Postado 24/02/2017 por André Reu em Carnaval 2017
 
 

Banhistas devem seguir orientação das bandeiras sobre segurança nas praias


O Corpo de Bombeiros do Paraná alerta os veranistas sobre a importância das bandeiras de sinalização nas praias, que indicam os pontos seguros para o banho. O uso das bandeiras segue os padrões internacionais para que o significado seja entendido até mesmo por estrangeiros. São seis bandeiras (vermelho sobre amarelo, preta, verde, amarela, vermelho e duplo-vermelho) que possuem significados distintos.

O comandante do 8º Grupamento de Bombeiros, tenente-coronel Paulo Henrique de Souza, lembra que somente é seguro para o veranista nadar no local que fique entre duas bandeiras vermelhas sobre amarela, que sinalizam a área protegida por guarda-vidas.

“Os banhistas devem nadar entre as bandeiras vermelho sobre amarelo, procurar locais com a presença dos guarda-vidas, pois caso aconteça algum acidente ou afogamento, ele poderá atender com maior rapidez e eficiência”, ressalta.

Ele salienta ainda que além de apontar para o cidadão se o local é seguro para banho ou não, as bandeiras também informam outras peculiaridades, como condições do mar, pontos de risco, interdição e condições climáticas, no caso tempestades que estejam para acontecer.

As bandeiras verde, amarelo e vermelho ficam no Posto de Guarda-Vidas e são colocadas na areia para sinalizar as condições do tempo e do mar. A bandeira verde significa que naquele ponto as condições para banho são boas e o risco de incidentes é mínimo; a bandeira amarela indica que o local possui fatores de risco ao banhista, como ondas mais fortes, correntes e outras condições que podem ocasionar acidentes; a bandeira vermelha sinaliza o local onde não é adequado para banho, ou seja, possui alto risco de afogamentos.

BANDEIRA PRETA – Há também a bandeira preta, colocada em locais que orientam a população de que naquela área não há um Posto de Guarda-Vidas permanente, portanto, não possui um profissional no local e não é indicada para o banho. Nestes mesmos locais, mesmo sem a presença física constante, o Corpo de Bombeiros possui equipes de patrulhamento na areia e com embarcação no mar para supervisionar a área e advertir pessoas que estejam no mar para evitar afogamentos.

PERIGO – A bandeira duplo-vermelho é utilizada em situações de extrema necessidade e significa que a praia está interditada devido a fatores de segurança como uma chuva forte, ressaca, entre outras situações. Quando essa bandeira é colocada, todas as outras são retiradas para garantir a segurança de todos. “Neste local, enquanto for necessário, não haverá mais áreas protegidas ou não protegidas e tanto os banhistas como os próprios guarda-vidas precisam sair da praia para se resguardarem de acidentes”, alerta o coronel.

Além disso, o Corpo de Bombeiros também possui um recurso para conscientizar as pessoas sobre os riscos de afogamento, que é a placa de metal (vermelha, com uma caixa em amarelo escrito perigo), fixada nos locais onde o risco para esse acidente é grande. Além dos materiais de sinalização, a população pode tirar dúvidas pessoalmente com os guarda-vidas para entender mais sobre as bandeiras e como evitar situações desagradáveis no mar.



Comente

comentários