0
Postado 02/03/2017 por André Reu em Carnaval 2017
 
 

A tradicional Banda de Guaratuba comandou a folia na avenida na última noite



A tradicional Banda de Guaratuba comandou a folia na avenida na última noite

O carnaval de Guaratuba 2017 reuniu cerca de 400 mil foliões nos três dias de festa na avenida 29 de Abril, segundo dados da Secretaria Municipal de Segurança Pública. Esse número é ainda maior quando somado aos visitantes que não foram para os defiles dos trios elétricos e curtiram o carnaval nas praias, nos clubes ou apenas em casa. A polícia militar rodoviária contabilizou que 100 mil carros saíram do município até a tarde dessa quarta-feira (01). Destes, 52 mil atravessaram pelo ferry boat Guaratuba-Matinhos e 48 mil por Garuva-SC.


A tradicional Banda de Guaratuba foi a grande atração da segunda-feira de carnaval. A banda que tem uma história de 35 anos e inaugurou o carnaval de trio elétrico no litoral, animou em torno de 150 mil foliões que a acompanharam da avenida Ponta Grossa até a Praça Coronel Alexandre Mafra. O ministro da saúde, Ricardo Barros e a governadora em exercício, Cida Borghetti, prestigiaram o carnaval guaratubano e acompanharam a banda em cima do trio elétrico Águia. A festa na avenida encerrou às 3h30 da madrugada.


Os festejos de carnaval na avenida começaram no sábado com o concurso de blocos carnavalescos, desfile da Escola de Samba Unidos de Guaratuba e trios elétricos. Para o prefeito municipal Roberto Justus, esse carnaval retomou algumas tradições da cidade e foi um carnaval de muita segurança. “As famílias voltaram a curtir o carnaval de Guaratuba. A nova iluminação da Avenida 29 de Abril deixou a via muito clara. Nós tivemos pouco tempo para planejar o carnaval e, mesmo assim, conseguimos trazer muitas novidades para a avenida e acredito que todas elas deram muito certo”, afirma o prefeito.


Uma das novidades desse carnaval foi a instalação de camarotes em todo o trajeto do desfile dos trios elétricos na avenida 29 de Abril. “Os camarotes vieram como uma evolução das antigas carretas que as pessoas estacionavam para ver a banda passar, quando o pessoal até colocava mesa, cadeira e fazia a maior festa. Vimos, claramente as famílias curtindo o carnaval nos camarotes como curtiam naquela época, 20, 30 anos atrás” ressalta Roberto Justus. 


O concurso de blocos carnavalescos envolveu muitos guaratubanos e fez com que pessoas que não frequentavam mais o carnaval, voltassem a frequentar. Segundo o prefeito, “as pessoas ficaram muito animadas e nós geramos uma expectativa muito grande para o ano que vem”.


As crianças tiveram uma festa de carnaval só pra elas na matinê que ocorreu no domingo. A matinê foi animada por um trio elétrico que tocou músicas especialmente escolhidas para o público infantil. Pais, avós, tios e amigos também puderam aproveitar a oportunidade e cair na folia. A população pode esperar novidades para o carnaval infantil do ano que vem. 


O carnaval que trouxe um retorno muito bom para todo o comércio e hotelaria, aconteceu quase sem custos para o município. Isso foi possível através do apoio de empresas locais e outros grandes patrocinadores. Com o patrocínio empresarial, a festa de carnaval está toda paga e para o município ficaram as despesas menores. A Prefeitura de Guaratuba agradece os comerciantes de Guaratuba e também a direção das empresas Copel, Sanepar e Caixa Econômica Federal pelo patrocínio.


“A nova gestão da prefeitura teve muito pouco tempo para programar o carnaval desse ano, menos de dois meses, mesmo assim, foi um carnaval seguro, um carnaval para as famílias, um carnaval no qual os guaratubanos puderam participar de uma forma mais ativa em todos os dias de festa”, ressalta o prefeito. Os resultados foram tão positivos que, “geramos uma expectativa que muita coisa boa vai acontecer para o ano que vem e temos um ano inteiro para programar”, conclui o prefeito Roberto Justus. 


Por trás da festa: saúde, segurança, fiscalização e limpeza. 


Atendendo os foliões que se excederam no consumo de álcool, ou que sentiram-se mal durante a folia, a prefeitura instalou um posto avançado de urgência na rua Guilherme Pequeno, a poucos metros da avenida 29 de Abril. Foram 860 atendimentos de urgência nos três dias de carnaval. Destes, foram feitas 700 orientações no posto avançado de urgência, que são busca por soro e atendimento a mal estar. Os foliões foram orientados a se hidratar e buscar alimentos adequados. As ambulâncias fizeram cerca de 40 atendimentos de urgência por dia. Ambulâncias do Pronto Socorro e do SAMU também receberam chamadas.

 Outra preocupação da área da saúde foi com a campanha de conscientização da importância do uso de preservativos, seguido da entrega dos mesmos. A intensificação da campanha de sexo seguro no carnaval foi motivada pelo aumento de casos de HIV entre os jovens. Preservativos também foram entregues ao comércio para distribuição.


Nesse ano, o carnaval contou com um forte esquema de segurança, com efetivo entre 110 a 150 policiais militares por noite, mais 110 seguranças particulares. Além da PM e dos seguranças, a Prefeitura disponibilizou o sistema de câmeras que monitora toda a cidade, incluindo a Avenida 29 de abril, a qual dispõe de quatro câmeras ao longo de toda a sua extensão. Também o caminhão do Centro de Comando e Controle Móvel da PM do Paraná, legado do Estado depois da Copa de 2014, esteve na avenida com uma plataforma elevada que permitiu observar toda a movimentação em locais de aglomeração de pessoas e contato por rádios integrados com as viaturas e policiais a pé. 

Devido ao esquema de segurança e ao grande efetivo de policiais e seguranças, não foi registrado nenhuma ocorrência mais séria na avenida, a não ser alguns tumultos, resolvidos rapidamente.
O cuidado que a prefeitura teve em relação a limpeza recebeu muitos elogios da população. 

Depois de todas as noites de festa, uma equipe da Transresíduos lavou, literalmente, a avenida 29 de Abril. Também funcionários coletaram garrafas de vidro, que estavam proibidas por motivos de segurança, durante a folia. Banheiros químicos foram instalados e, juntamente, campanhas de conscientização nas redes sociais de “xixi no chão não” e também “lixo no lixo” reforçaram a responsabilidade individual com a limpeza. 


A fiscalização intensificou os trabalhos na orla marítima e a noite na avenida nos dia de Carnaval. Foram realizadas blitze para coibir as ações de pessoas não autorizadas de realizar comércio ambulante. A diretoria de fiscalização ficou com a incumbência de intensificar as fiscalizações na avenida 29 de abril e no entorno. Foi permitida a venda ambulante na avenida, mas foi proibido a manipulação de alimentos. 


Para os que tiveram mercadorias apreendidas por falta de licenciamento, há a possibilidade de retira-las com o pagamento de multa pela atividade sem a devida autorização. As mercadorias apreendidas perecíveis tem prazo para retirada de 24 horas, as não perecíveis 30 dias. Após as 24 horas, as mercadorias perecíveis e, ainda próprias para o consumo, são doadas para algumas instituições. 

Foram apreendidos 17 coletes refletivos e mais de 41 pessoas foram informadas da proibição da atividade comercial de “flanelinhas” em Guaratuba.
Acompanhe a cobertura do carnaval no nosso Canal do Youtube (
 https://www.youtube.com/channel/UCJcU8L2gTHzLMLvTNmtTxUw)



Comente

comentários